' ANGICO NO AR: Bahia tem 9 das 30 cidades mais violentas do Brasil. Confira

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Bahia tem 9 das 30 cidades mais violentas do Brasil. Confira

Metade dos homicídios no Brasil em 2015 aconteceram em 2% dos municípios do país. Os dados, que mostram a desigualdade no cenário de violência, fazem parte de estudo divulgado nesta segunda-feira (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Segundo o levantamento, em 2015, apenas 111 cidades concentraram metade dos homicídios no país. Os habitantes desses locais representam 19,2% de toda a população brasileira. Outro dado que aponta desigualdade é que 10% dos municípios brasileiros, totalizando 557, concentram 76,5% do total de homicídios no país.

A pesquisa ainda mostra o fenômeno da difusão da violência das grandes regiões metropolitanas para as cidades do interior, especialmente nas regiões Norte e Nordeste e nos estados de Goiás e Minas Gerais.

Entre as trinta cidades com maior taxa de homicídio em 2015, considerando apenas municípios com mais de 100 mil habitantes, dezoito são da região Nordeste. A Bahia se destaca como o estado com mais cidades entre as mais violentas, com nove na lista. Outras quatro cidades são do Norte, quatro do Centro-Oeste, duas do Sul e uma do Sudeste.

A cidade de Altamira (PA) lidera a lista dos municípios mais violentos, considerando a soma da taxa de homicídios e o número de Mortes Violentas com Causa Indeterminada (MVCI). A segunda maior soma foi registrada em Lauro de Freitas (BA), seguida por Nossa Senhora do Socorro (SE) e São José de Ribamar (MA).

O estudo também mapeou os municípios com a menor soma entre a taxa de homicídio o número de MVCI. Entre os 30 mais pacíficos, 24 ficam na região Sudeste e 5, na região Sul. O Norte tem apenas 1 cidade na lista das menos violentas e o Nordeste, nenhuma.

O estado de São Paulo é o que mais tem cidades na lista, com 19. A cidade de Jaraguá do Sul (SC) ficou em primeiro lugar na lista das mais pacíficas, seguida por Brusque (SC), Americana (SP) e Jaú (SP).

Fonte: G1