' ANGICO NO AR: Polícia identifica suspeitos pela chacina com oito mortos em Porto Seguro

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Polícia identifica suspeitos pela chacina com oito mortos em Porto Seguro

A Polícia Civil de Porto Seguro já identificou os suspeitos pela morte de oito homens, incluindo quatro filhos de policiais, no município na noite de domingo (5). Uma nona vítima sobreviveu o ataque e segue internado em estado grave no Hospital de Base Luis Eduardo Magalhães. Athos Moura foi baleado na cabeça.

Segundo o delegado Moisés Nunes Damasceno, titular da 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Eunápolis), tanto a identificação quanto a motivação dos crimes não serão divulgados para não atrapalhar o andamento das investigações.

Equipes coordenadas por Damasceno trabalham agora na localização dos bandidos. "O sobrevivente segue entubado. Mas já ouvimos várias testemunhas e ainda faltam algumas com quem vamos conversar. Não achei nenhum registro criminal contra as vítimas", disse o coordenador da 23ª Cooprin/Eunápolis.

Nesta segunda-feira (6), o comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM/Porto Seguro), o major Anacleto Silva França, disse ao CORREIO que apenas duas pessoas eram alvos da chacina e que as demais foram mortas por conta "do descontrole". O delegado Moisés Damasceno negou a versão.

Mortes
O crime aconteceu no bairro Porto Alegre I, dentro de uma casa. Morreram na ação Gabriel Lobo Fernandes, 22 anos, filho do falecido Policial Militar Sidinei dos Santos Fernandes, Igor Lelis dos Santos Santana, 20, filho do PM Josenilton dos Santos Santana, os irmãos Victor Cláudio do Nascimento Bispo, 20 anos e Caio Felipe Nascimento Bispo, 17, filhos do Policial Civil Cláudio dos Santos Bispo.

Além deles, também foram mortos Vinicius Bispo dos Santos, que era cabo da Aeronáutica, os irmãos Gabriel de Jesus Feitosa, 25, e Leandro de Jesus Feitosa, 21, e Felipe Ricardo Lopes Borges, 27. Uma nona vítima sobreviveu e está internada em estado grave no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, lá mesmo em Porto Seguro.

Fonte: Correio