' ANGICO NO AR: Ex-secretários são suspeitos de furtar prefeitura vestidos de fantasmas (vídeo)

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Ex-secretários são suspeitos de furtar prefeitura vestidos de fantasmas (vídeo)

Dois ex-secretários municipais são suspeitos de serem os homens vestidos de fantasmas que furtaram a Prefeitura de Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal. Eles se apresentaram à polícia nesta segunda-feira (9). Um deles admitiu informalmente o crime e o outro confessou em depoimento. Como não houve flagrante, ambos foram liberados em seguida. Câmeras de segurança flagraram a ação na prédio do administrativo.

Os ex-servidores são Carlos Alarcom Cartaxo Martins, ex-secretário de Transportes, e Adriano Marques Tavares, que comandava a pasta de Desporto, Lazer e Turismo. O G1 não conseguiu contato com a advogada que acompanhou a dupla na delegacia.

O crime aconteceu na madrugada do Ano Novo. De acordo com o delegado Fellipe Guerrieri, responsável pelo caso, Carlos admitiu, informalmente, a situação, mas ficou em silêncio em sua oitiva. Já Adriano confessou e deu sua versão sobre o que aconteceu.

"Ele afirmou que, em razão das festividades, ingeriu muita bebida alcoólica e quando estava passando perto da prefeitura com o Carlos, resolveu passar e assustar os guardas. Afirmou ainda que como entraram sem ser percebidos, resolveram levar uma 'recordação', no caso, uma impressora", disse o delegado.

Após entrarem normalmente no edifício onde tinham acesso, eles arrombaram a porta de uma sala e levaram o aparelho. A polícia constatou que outra impressora e mais dois computadores foram levados, fato negado por eles.

O guarda que estava trabalhando na unidade já foi ouvido e alegou que não viu a dupla no local. Guerrieri destacou que ainda vai ouvir outras duas testemunhas do caso nos próximos dias. Somente depois disso, vai decidir sobre o andamento da investigação. O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Novo Gama, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.
Vídeo abaixo:

Fonte: G1