' ANGICO NO AR: Polícia confirma que corpo encontrado em rio é da jovem morta pelo cunhado

domingo, 21 de maio de 2017

Polícia confirma que corpo encontrado em rio é da jovem morta pelo cunhado

O corpo encontrado no rio Tietê nesta sexta-feira (19) é, de fato, de Isabela Ferreira Leite, de 17 anos, que estava desaparecida desde sábado da semana passada em Itu (SP). A confirmação foi feita através de exames do Instituto Médico Legal (IML).

Além disso, parentes também reconheceram o corpo que, inclusive, já foi enterrado – o velório não foi realizado – na tarde deste sábado (20) no Cemitério da Saudade. Depois de seis dias de buscas, o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo da jovem a seis quilômetros do local onde ela teria sido jogada. A chuva movimentou o rio e facilitou o trabalho das equipes de buscas, que foi feito na margem do rio e também pelo alto, com o apoio do helicóptero Águia. Assim, os policiais percorreram um longo trecho na busca pelo corpo da jovem.

Logo que a informação de que o corpo foi encontrado na noite de sexta-feira, parentes estiveram no Parque das Lavras, onde foi retirado da água, e afirmaram que ele tinha as mesmas características de Isabela. O crime foi no fim de semana passado e chocou a região.

João Felipe de Moura, de 20 anos, namorado da irmã de Isabela, confessou que tentou estuprar a jovem e que depois a estrangulou e jogou o corpo no rio. João Felipe se matou na cadeia, com o cordão de um agasalho. A Secretaria de Segurança Pública informou que o laudo da perícia no corpo de Isabela deve ser enviado em até 10 dias para a delegacia de Itu.

Entenda o caso
De acordo com informações da Polícia Militar, a família de Isabela acionou a corporação na noite de sábado (13) para informar o desaparecimento da jovem. Testemunhas disseram que a adolescente tinha sumido após entrar em um carro branco. No bairro Potiguara os policiais foram informados que o carro pertencia ao cunhado da vítima, João Felipe Oliveira de Moura. Ao ser procurado, ele chegou a se oferecer para ajudar nas buscas, porém, os PMs retornaram até a casa do suspeito e encontraram marcas de sangue e de sapato no carro dele.

O rapaz foi preso e levado para a delegacia, onde confessou o crime, segundo a PM. Em depoimento, conforme a investigação, ele disse que teria matado Isabela porque era apaixonado por ela há um ano e meio e que teria planejado o crime, quando tentou estuprá-la e a matado.

Investigação
O criminoso foi indiciado por estupro tentado e feminicídio. Porém, horas depois de ser levado para a delegacia, se enforcou com um cadarço. A morte de João Felipe Oliveira de Moura na delegacia de Itu é investigada pela Polícia Civil. Em nota, a Polícia Civil informou que o cadarço usado no suicídio teria sido retirado de um moletom. O item foi recolhido e encaminhado para a perícia, mas o laudo, que pode comprovar a suspeita, ainda não foi emitido. A Corregedoria da Polícia Civil abriu também um inquérito e um procedimento administrativo para apurar a morte do jovem, além do suposto vazamento de imagem de João Felipe.

Fonte: TV Tem