' ANGICO NO AR: Para vingar morte de bandidos, ‘novo cangaço’ avisa que vai matar PMs no Piauí (audio)

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Para vingar morte de bandidos, ‘novo cangaço’ avisa que vai matar PMs no Piauí (audio)


Famosa por comandar a bandidagem no sertão do Nordeste por quatro gerações, a associação criminosa que se intitula de “o novo cangaço”, com sede no agreste de Pernambuco, anuncia que vai matar policiais no Piauí. A revolta do bando contra o sistema de segurança do Estado surge depois do episódio envolvendo a agência do Banco do Brasil de Curimatá (a 775 quilômetros de Teresina), que resultou na morte de cinco integrantes do “novo cangaço”, na prisão de seis, com apenas três foragidos. “Vai ter resposta do crime”, anuncia um dos bandidos, através de mensagens. “Pode vir, a polícia do Piauí não tem medo de bandido. Pode vir para morrer com tiro de fuzil na cara”, responde um policial militar.

Se dizendo revoltado,com o que chama de covardia, um homem com sotaque arrastado, gravou uma mensagem no whatsApp, dizendo que vai ter troco. A juventude do novo cangaço vai voltar e vai cobrar. Vamos roubar esse banco de novo. Vamos fazer latrocínio. Não vamos dizer se é hoje, se é amanhã ou quando vai ser, se é daqui há 1 ano. O áudio do bandido já tem resposta de policial militar do Piauí. As mensagens estão em centenas de grupos internet.

Os mortos do bando:
1-Anaxandro Pereira Matias (Bahia);

2-Edvan José dos Santos “Van Van Araquan”;

3-Edenilton Aquino do Nascimento “Patrão, Denilton Araquan” (Bahia);

4-Everton Diego Moreira “Tom, Cego, Ceguinho”;

5-Cícero Augusto Freire Rodrigues (Pernambuco)

Outros seis se encontram presos. Três conseguiram fugir na mata. Eles conseguiram estourar caixas eletrônicos na cidade de Curimatá, há cerca de 15 dias.

A polícia conseguiu apreender armamento de grosso calibre com o bando e recuperou parte do dinheiro.

Palavra de coronel
Quanto as ameaças que os bandidos fazem aos policiais do Piauí, o coronel Carlos Pinho, presidente da Associação dos Oficiais Militares, disse que isso é considerado natural no meio policial. “São ameaças que o policial enfrenta no dia-a-dia de sua atividade”.

Bandido:

Resposta da polícia:  Fonte: Acesse Maranhão