' ANGICO NO AR: Criança com síndrome de 'olhos grandes' comove internautas

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Criança com síndrome de 'olhos grandes' comove internautas

A pequena Mehlani é muito elogiada pelos seus grandes e expressivos olhos. A maioria das pessoas não sabe, no entanto, que a menina de 2 anos de idade tem síndrome Axenfeld-Rieger, uma condição rara que afeta o desenvolvimento dos olhos das meninas. Karina Martinez, a mãe da criança, revelou ao BuzzFeed que a filha foi diagnosticada com a doença quando tinha apenas uma semana de vida.

“Eu nunca tinha ouvido falar sobre isso até que aconteceu com a gente”, explicou Martinez. A síndrome Axenfeld-Rieger afeta a córnea e a íris, e por isso os olhos da criança têm uma aparência diferente do da maioria das pessoas. A íris, que colore parte do olho, pode parecer maior ou disforme. A íris também pode ter mais “buracos”, o que dá a impressão que há mais de uma pupila, ou a pupila pode não estar centralizada.

Metade dos pacientes diagnosticados com a síndrome também tem glaucoma, uma pressão interna no olho que pode prejudicar o nervo óptico se não for tratado. A condição pode fazer os olhos de uma criança parecerem maiores e, com o tempo, podem causar até cegueira — cirurgia, no entanto, pode ajudar a prevenir essa questão.

A pequena Mehlani tem glaucoma, mas a condição ainda não afetou sua visão. Karina ainda não sabe o que há reservado para o futuro da filha, mas a criança precisa usar óculos de sol quando está fora de casa por que a doença deixa sua vista sensível a luz. No dia 13 de setembro, a mãe da menina compartilhou um desabafo que está chamando atenção no Twitter: “Sempre que um estranho elogia os olhos da minha filha, eu tenho um debate mental sobre se eu deveria mencionar o ‘defeito’ dele. Eu decido que não, sorrio e agradeço. Sempre fico com um sensação estranha. Eu apenas rezo para que ela saiba o quão bonita ela é”.

Karina também se preocupa com o começo da filha no colégio: “Fico tão nervosa pensando nos primeiros dias de aula dela. E se outras crianças forem cruéis por causa dos olhos dela? E se ela começar a odiar os seus olhos únicos e belíssimos? Ela é tão forte, e doce e já passou por tanta coisa, que apenas pensar sobre isso já me dá vontade de chorar”.

Por enquanto, no entanto, Karina se sente menos sozinha. Após a viralização de seu desabafo, vários pais que também têm filhos com a mesma síndrome entraram em contato com a mulher. “As pessoas são muito boas, e estão disponíveis para que eu faça as perguntas que eu quiser”. Ela quer que Mehlani saiba que ela sempre será amada, mesmo que estranhos não sejam gentis: “Eu irie lembrá-la do quão linda ela é. Direi que Deus a fez desta maneira por um motivo. Todos tempos algo que nos faz diferente”.
Com informações da VEJA-SP