' ANGICO NO AR: Vaticano investiga grupo católico brasileiro, pactuado com Satã pela morte do Papa

terça-feira, 20 de junho de 2017

Vaticano investiga grupo católico brasileiro, pactuado com Satã pela morte do Papa

Exorcistas que adoram o Diabo e acreditam que seu antigo líder controla as mudanças climáticas estão sendo investigados pelo Vaticano. A denúncia foi realizado pelo vaticanista Andrea Tornielli em seu blog no site “Vatican Insider”, do jornal italiano “La Stampa”. O grupo ultraconsevador católico Arautos do Evangelho, fundado pelo monsenhor João Clá Dias (foto), seria conhecido por praticar exorcismo para “atrair” pessoas para seu movimento. Segundo eles, seu antigo comandante, Plínio Corrêa de Oliveira, que morreu em 1995, está em contato direto com Satanás. A investigação do Vaticano foi lançada após a divulgação de um vídeo em que os Arautos relatam uma conversa com o demônio. O demônio, ao se referir ao fundador original do grupo, diz:

“Doutor Plínio, o autor das mudanças climáticas e do aumento do calor. É o Plínio quem faz tudo”. O diabo também prevê que um meteorito atingirá o Oceano Atlântico e que a América do Norte vai “desaparecer”. E acrescenta: “O Vaticano? É meu, meu!”.

Continua afirmando: “O Papa faz o que eu quiser, ele é um estúpido! Ele me obedece em tudo. Ele é minha glória, ele me serve”. E, por último, afirma que o “Papa morrerá caindo” e que será substituído por Plínio. Um porta-voz do Vaticano afirmou que um inquérito será instaurado para apurar o caso. Os Arautos do Evangelho, por sua vez, afirmam que as acusações são “obsoletas, todas respondidas e devidamente refutadas conforme os ditames da mais estrita doutrina católica”.

“Arautos do Evangelho” refuta reportagem
Por carta, a sociedade Arautos do Evangelho responde ao noticiário publicado por “La Stampa”, “Daily Beast” e outros, resumida em nota desta coluna, sobre uma investigação do Vaticano de um “aparente pacto com Satã sobre a morte do papa Francisco”. Afirma que “não é verdade que o Vaticano esteja investigando a sociedade” e que “a história é absurda e não passa de um boato sem provas, disseminado por detratores da inabalável fé católica professada pelos Arautos”. Destaca a notícia original do “vaticanista” Andrea Tornielli no “La Stampa”, sublinhando que ela “mereceu pronta e adequada resposta por parte dos Arautos”, no post intitulado: “Qual o intuito do sr. Andrea Tornielli ao atacar os Arautos do Evangelho? Criar um cisma na Igreja?” Posteriormente, também no site, entrou no ar a seguinte nota do departamento de imprensa da sociedade:

No dia de hoje, o jornal Folha de S.Paulo publicou uma matéria intitulada “Vaticano investiga organização católica brasileira por ‘pacto com Satã'”, do articulista Nelson de Sá, responsável de fazer a cobertura do jornal sobre temas relacionados à cultura e à mídia.

A notícia, apesar de curta e de redação questionável e confusa, mistura de modo impreciso informações contidas em outros artigos, conforme suas próprias referências. “Daily Beast”, uma delas, é um site americano conhecidamente sensacionalista, cujas publicações, conforme atestava seu editor-chefe em entrevista datada de 2015, “busca coleções, escândalos e histórias sobre mundos secretos…”.

Já o artigo que ele menciona, do “vaticanista” Andrea Tornielli, foi refutado com outra publicação, “Qual o intuito do sr. Andrea Tornielli ao atacar os Arautos do Evangelho? Criar um cisma na Igreja?”, de 16 de junho de 2017. O texto demonstra, entre outras verdades, que o prestigioso “vaticanista” também se utilizou de fontes duvidosas para a elaboração de seu trabalho.

Surpreende que um jornalista de publicação séria como a Folha, tido como o cotidiano de interesse geral de maior tiragem do Brasil, com média de 320.741 exemplares, tenha fundamentado sua nota nas fontes acima citadas. Com qual intuito?

Fonte: O Globo / Folha Online