' ANGICO NO AR: Polícia faz cerco no Oeste para prender bandidos que mataram PMs em Bom Jesus da Lapa

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Polícia faz cerco no Oeste para prender bandidos que mataram PMs em Bom Jesus da Lapa

Uma grande operação policial está sendo feita desde a madrugada desta segunda-feira(24), em várias áreas da região Oeste da Bahia, depois da ação de bandidos que invadiram a cidade de Bom Jesus da Lapa e acabaram provocando pânico à população, matando dois militares e deixando um ferido. A Prefeitura decretou luto oficial por três dias por causa dos crimes.

De acordo com a PM, os soldados Everton Oliveira de Santana e Gilberto Lemos Silva Junior, que estavam em uma viatura da PM foram tomados como refém pelos criminosos e depois os corpos localizados, dentro do carro, com vários tiros.O soldado José Cardoso Pereira foi atingido no quadril e na perna, sendo atendido e medicado no hospital de Bom Jesus e, de acordo com a PM, não corre risco de morte.

No confronto com a PM, um homem identificado como Tiago da Silva acabou morrendo e os outros bandidos conseguiram fugir, abandonando, ainda, um veículo de cor branca, com vários explosivos no seu interior.

Segundo a polícia, os criminosos fugiram em direção a cidade de Palmas de Montes Alto, deixando na pista vários “miguelitos”, objetos feitos em açõ que provocam grande estrago em pneus dos carros.

Várias unidades da polícia estão em ação, inclusive com o uso de aviões e helicópteros do Grupamento Aéreo da Polícia Militar(Graer), na tentativa de prender os bandidos.

Pelas ruas de Bom Jesus da Lapa, a população relembra os momentos de terror vivido na noite de domingo. Muitos que passeavam pelas ruas ou iam para as suas casas, gravaram áudio com os tiros disparados pelos bandidos. Parte da cidade chegou a ficar sem energia elétrica.

Quando o dia clareou, foi possível ver algumas marcas deixadas pelos tiros. Em um prédio pertencente à Arquidiocese e alugado à uma universidade, há uma marca na parte alta, que, de acordo com testemunhas, foi provocado por um tiro de fuzil.

A polícia ainda apura a real motivação da invasão da cidade pelos bandidos, em uma ação que foi muito parecida com os ataques feitos a bancos. Mas há investigações, também, para apurar se o objetivo era resgatar um traficante preso semana passada, conhecida por Nativinho.

De acordo com a ocorrência, ao fazer policiamento de rotina no bairro Nova Brasília, em Bom Jesus da Lapa, policiais do Pelotão Tático Operacional(PETO), ligados à 38ª Companhia Independente da Polícia Militar(CIPM), fizeram abordagem a um carro e foi verificado que um dos elementos tratava-se de José Nativo Ferreira de Almeida Filho, 21 anos, vulgo “Nativinho” e com ele estavam Cássio Silva Bastos 28, Charles Lima Dos Santos 24, Diógenes Santana dos Anjos 28 e Evan Silva dos Santos 26, com eles foram encontrados: 4 pistolas 380, 1 pistola .40, 1 pistola 9mm, 6 carregadores, 3 Celulares, máscara, 1 fone, 1 alivcate de precissão, 60 munições 380, 15 munições .40 e 16 Munições de 9mm. Foi dado voz de prisão a todos eles que foram conduzidos para 24ª Coordenação de Polícia de Bom Jesus da Lapa.

O #AgoraNaBahia conversou com o delegado de Bom Jesus da Lapa, Gilberto Almeida, que disse estar investigando todas as possibilidades e que nada está descartado. O objetivo inicial, de acordo com ele, é prender o grupo que provocou um clima de terror em Bom Jesus da Lapa.

A Polícia Militar divulgou nota lamentando a morte dos dois policiais militares que estavam em serviço e garante que está trabalhando para prender os autores dos crimes.

É com doloroso pesar que a Polícia Militar da Bahia lamenta profundamente a perda dos policiais militares Everton Oliveira de Santana e Gilberto Lemos Silva Júnior que morreram nesta madrugada (23), no município de Bom Jesus da Lapa, durante o desempenho da nobre missão de proteger a sociedade baiana. Os policiais impediram bravamente um roubo a banco no centro da cidade e trocaram tiros com um grupo de criminosos. Um terceiro policial militar que integrava a guarnição ficou ferido e o quadro de saúde dele é estável. Os soldados Everton e Gilberto foram levados como reféns e assassinados covardemente pelo grupo criminoso. O soldado Gilberto Lemos Silva Júnior, 28 anos, integrava há um ano e sete meses as fileiras da corporação e o soldado Everton Oliveira de Santana, 26 anos, há um ano e oito meses. A Polícia Militar está enlutada e compartilha com as famílias e amigos a dor da perda de dois irmãos de farda, ao tempo que informa a adoção de todas as medidas operacionais para identificar e prender os autores deste crime.

Fonte: ANB