' ANGICO NO AR: Após brigar com o namorado, jovem pula de moto em movimento e morre

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Após brigar com o namorado, jovem pula de moto em movimento e morre

A estudante Crislaine Palmeira Paula, que teve traumatismo craniano após supostamente pular de uma moto em movimento, morreu na tarde desta segunda-feira (12) depois de dois dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Vilhena (RO). Conforme a unidade hospitalar, a jovem de 15 anos teve morte cerebral. O acidente foi no sábado (10).

O namorado dela, de 18 anos, contou à Polícia Militar (PM) que pilotava uma motocicleta, e levava a menina na garupa. Porém, após uma briga do casal, a garota teria decidido saltar do veículo.

Por causa da queda no chão, a adolescente teve traumatismo craniano, deu entrada no Hospital Regional em estado gravíssimo, e foi encaminhada para a UTI. De acordo com a direção da unidade, ela estava respirando com ajuda de aparelhos.

Ainda conforme a direção, a equipe médica realizou todo o protocolo, composto por três exames, e constatou nesta segunda-feira a morte cerebral da garota. Segundo familiares, o corpo será velado na Capela Cristo Rei, mas o horário ainda não foi definido.

Entenda o caso
O acidente foi registrado na manhã de sábado na Rua 710, Bairro Bodanese. Após supostamente Crislaine se jogar da moto, ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional, acompanhada pelo namorado.

Na unidade de saúde, o rapaz explicou aos policiais militares que estava conduzindo a motocicleta, levando a namorada na garupa, quando, durante o trajeto, a menina se jogou do veículo. Segundo ele, o casal havia brigado anteriormente.

Em seguida, o rapaz foi levado para a Delegacia de Polícia Civil Ao G1, ele reiterou que havia acontecido uma briga entre o casal, mas não revelou o motivo da discussão.


Para a mãe de Crislaine, a cozinheira Rosilene Chaves Palmeira, o rapaz teria revelado o motivo do desentendimento. Conforme a versão do motociclista, a estudante não queria que ele participasse de uma "peneira" para um time de futebol da cidade.

Segundos os militares, o rapaz admitiu que não era habilitado. A Polícia Civil investiga o caso.

Fonte: G1