' ANGICO NO AR: Homem compra carro aplicando golpe do envelope vazio

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Homem compra carro aplicando golpe do envelope vazio

Marival Hipólito Carvalho Ribeiro, 55 anos, natural de Campo Formoso (BA), aplicou o golpe do falso depósito ou do envelope vazio, ao comprar o Audi A3 1.8, turbo, de um morador de Luis Eduardo Magalhães, na região Oeste da Bahia. O golpista demonstrou interesse no veículo oferecido pela vítima e fez a proposta de efetuar o pagamento em duas parcelas, uma delas em depósito bancário. Ele foi ao banco, fez dois depósitos que totalizaram R$ 8mil, porém, sem colocar nenhum “centavo” dentro do envelope. Posteriormente retornou ao local para mostrar o comprovante e fechar negócio.

Ao receber notícia da transação comercial realizada pelo seu marido, a senhora Fernanda Silva levantou a hipótese de um golpe e foi imediatamente ao banco solicitar uma conferência dos envelopes, onde constatou que os mesmos foram depositados sem dinheiro. Ela acionou a Polícia Rodoviária, que prendeu o estelionatário em flagrante, no momento em que passava pela delegacia 1010, na BR 020, sentido Salvador/BA.

O mesmo disse ao delegado José Romero que estava morando de aluguel em uma quitinete e não conseguiu oportunidade de emprego em Luis Eduardo Magalhães, apesar de possuir experiência comprovada na profissão de radialista. Como não tinha dinheiro da passagem e condições de voltar para a cidade de Santo Estevão/BA, onde alegou que mora, resolveu aplicar o golpe no proprietário do carro. “Eu tinha a intenção de pagar o automóvel trabalhando com um político em minha terra. Fiz isso por desespero”, comentou o acusado.

Romero declarou que o golpista possui várias passagens pela polícia por crimes de estelionato, furtos de veículos, falsificação de documentos e até tráfico de drogas. Destacou que ele já aplicou esse mesmo golpe da compra do carro em outras cidades e não tem dúvidas de que é “um sete um escolado’”.

Observou ainda, que o embusteiro cumpriu um ano de prisão em regime fechado numa unidade prisional na Bahia e somente em Salvador respondeu a quatro inquéritos policiais.
Fonte: Alô Alô Salomão