' ANGICO NO AR: Suplicy é detido durante reintegração de posse (vídeo)

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Suplicy é detido durante reintegração de posse (vídeo)

O ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) foi detido por policiais militares e levado ao 75º DP, do Jardim Arpoador, zona oeste da capital paulista, na manhã desta segunda-feira 25.

O candidato a vereador acompanhava uma ação da PM de reintegração de posse de um terreno que estava ocupado por cerca de 350 famílias há três anos na Cidade Educandário, próximo à Rodovia Raposo Tavares.

Policiais militares e moradores entraram em conflito nesta segunda-feira 25 durante reintegração de posse de terreno que estava ocupado por cerca de 350 famílias há três anos na Cidade Educandário, perto da Rodovia Raposo Tavares, zona oeste da capital paulista; houve troca de tiros após revolta dos moradores depois que uma criança foi atingida com bomba de gás lacrimogêneo; ex-senador Eduardo Suplicy (PT-SP) acompanhava a ação e tentou impedir a reintegração deitando-se no chão; ele foi retirado à força por policiais, detido e levado ao 75º DP, do Jardim Arpoador; "A truculência da Polícia Militar do governo Alckmin é inaceitável. Se fazem isso com um ex-senador da República, imagine o que sofre a população que tanto precisa de apoio", diz mensagem publicada na página de Suplicy no Facebook; vídeo.

Houve troca de tiros após revolta dos moradores depois que uma criança foi atingida com bomba de gás lacrimogêneo. Suplicy tentou impedir a reintegração deitando-se no chão e foi retirado à força pelos PMs.

"Suplicy acaba de ser preso pela PM após protestar contra reintegração de posse. Nesse momento está sendo levado para o 75 DP, do Jardim Arpoador. Mais tarde daremos mais informações", publicou a assessoria de imprensa de Suplicy, em sua página no Facebook, às 11h46.

Uma segunda mensagem, postada às 12h53, critica a "truculência" da Polícia Militar: "A truculência da Polícia Militar do governo Alckmin é inaceitável. Se fazem isso com um ex-senador da República, imagine o que sofre a população que tanto precisa de apoio".

Ele foi liberado três horas depois, após assinar um termo circunstanciado. Suplicy disse que se deitou no chão para evitar a violência entre policiais e moradores. "Fiquei com receio de que pudesse haver uma cena de violência quase que incontrolável. Eu vou me deitar aqui para evitar qualquer violência", explicou, por meio de um vídeo publicado no Facebook.
Veja abaixo o vídeo que mostra o ex-senador sendo carregado pelos PMs.

Fonte: Brasil247