' ANGICO NO AR: Professores de Baixa Grande ainda não receberam salário de novembro e não tem nenhum segurança de receber o salário de dezembro nem o terço de férias

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Professores de Baixa Grande ainda não receberam salário de novembro e não tem nenhum segurança de receber o salário de dezembro nem o terço de férias

O que já era previsto foi comprovado nesta sexta-feira, 18 de dezembro coma realização de uma Audiência Pública realizada pela prefeitura pra falar sobre o FUNDEB, os gastos em funções gratificadas, carros locados sem necessidade encarretou a folha da Educação e o gestor não garante pagamentos de novembro e dezembro.

Questionado sobre esta situação, a representante da APLB Sindicato em baixa Grande, professora Ena Mayana, disse que é lamentável esta situação de insegurança que os profissionais passam no momento, com suas contas em atraso e a incerteza de receberam os terço de férias e os vencimentos de dezembro, Ena Mayana conta que não entende o que foi feito com o dinheiro do FUNDEB, pois só em novembro o município recebeu R$ 1.000,056,00 quando a folha de pagamento dos profissionais de educação fica em torno de 800 mil.

Para Ena Mayana o recuso do FUNDEB está sendo mal administrados, quando vários professores de 20h estão sendo pago na folha de 40h, diversos cargos de confiança com salários altos, carro locado sem necessidade entre outras irresponsabilidades cometidas pela administração. Desde fevereiro que a Professora e Vereadora Nadja Nara falava de contratações em acessórias e gratificações que podia causar danos na folha de pagamento, que folha do FUNDEB estava ficando comprometido demais.

Em agosto deste ano o Portal Bacia do Jacuípe publicou uma matéria falando desses altos salário, quando a média salarial de diretores escolar passam do 5 mil enquanto municípios vizinhos esta média é de 3200, estes valores são aumentando quando são colocados encima do salário base, o Salário Vantagens e o Salário Gratificação normalmente dados aos servidores que ajudaram na campanha eleitoral.

Observando no Portal da Transparência do TCM é visível essas irresponsabilidades com dinehro9 do FUNDEB, alguns professores chegaram a ter seus salários duplicados recebendo regência de classe, funções gratificada e em alguns caso nem mesmo atual em sala de aula, após a divulgação da matéria o gestor cegou a reduzir algumas vantagem em somente agora final e ano disse que vai reduzir em 30% de alguns cargos de confiança, mais que vemos na educação esta redução é de 100%, veja no gráfico abaixo o salário de uma servidores.
Fonte: PBJ