' ANGICO NO AR: Garoto de 13 anos que aterrorizava a cidade morre em confronto com a PM em Itapetinga-BA

sábado, 12 de dezembro de 2015

Garoto de 13 anos que aterrorizava a cidade morre em confronto com a PM em Itapetinga-BA

Informações dão conta de que o adolescente de prenome “Marley”, morador da Vila Riachão, teria tombado em confronto com a Polícia Militar de Itapetinga na tarde desta sexta-feira, 11/12/,apesar de ter sido encaminhado ao Pronto Socorro da UPA, não resistiu e veio a óbito.

O adolescente Marley tocava o terror nos bairros Vila Riachão, Vila Rosa, Suzano, Clerolândia e Vila Isabel, praticando dezenas de assaltos a mão armada, usando de truculência, extorquindo pais de família, atirou em várias pessoas, manteve famílias aprisionadas em suas residências enquanto roubava, sempre na companhia de um comparsa, às vezes utilizando revólveres e/ou armas de fabricação artesanal (garrucha).

O delegado Roberto Júnior já tinha concluído um Dossiê que investigava as ações delituosas de Marley e encaminhou a Vara da Infância e Juventude da Comarca local solicitando sua internação (pedido deferido), a fim de tirá-lo de circulação, pois o referido adolescente já tinha sofrido alguns linchamentos de populares, uma resposta da comunidade à sua conduta.

Marley roubava transeuntes, estabelecimentos comerciais e adentrava residências tocando o terror, empunhando arma de fogo e fazia questão de se identificar, se referido ao seu nome ou apelido. Delmarley Santos Dias (Marley) tinha apenas 13 anos, mas desde muito cedo teve contato com as drogas e se aventurou pelo crime. Na semana passada durante a Prisão Preventiva de “Nego Ivan”, a Polícia Civil sob o comando do DPC Roberto Júnior, estava de posse do Mandado de Busca e Apreensão do adolescente, mas ele conseguiu fugir com uma garrucha durante a operação. De acordo com informações de populares, um comparsa de Marley, de vulgo (Pezão) teria sido baleado durante o Auto de Resistência (AR). Estamos tentando checar essas informações acerca da ocorrência.

Fonte: Itapetinga na Mídia