' ANGICO NO AR: Família de assaltante baleado afirma que vai processar vítima que reagiu ao assalto

sábado, 12 de dezembro de 2015

Família de assaltante baleado afirma que vai processar vítima que reagiu ao assalto


Pode parecer estranho, mas a família do assaltante baleado no começo deste mês e que foi identificado como Robson Diego (que inclusive tem uma tatuagem de matador de polícia nas costas), já avisou que vai entrar com um processo contra a pessoa que reagiu ao assalto, que no caso é um promotor, alegando que ele não agiu em legítima defesa, somente porque que os tiros foram nas costas.

O bandido foi transferido para a Casa de Custódia. Por conta dos ferimentos, o meliante não consegue realizar o movimento das pernas. “Eu não sabia que ele era promotor, se eu soubesse não tinha nem roubado ele e nem encostado”, afirmou Robson ao sair da Central de Flagrantes em uma cadeira de rodinhas, com seus familiares.
Entenda o caso
O promotor de Justiça do Ministério Público de Campo Maior, Maurício Gomes, reagiu a uma tentativa de assalto quando chegava em um colégio, acompanhado da filha e da mãe para uma festa de confraternização. Durante o ocorrido, o promotor baleou um dos assaltantes nas costas, que sendo que o promotor apenas esperou o melhor momento para se defender e não colocar em risco a vida de sua filha e mãe. O outro meliante fugiu e a polícia civil foi acionada. “Estamos em busca do outro bandido. Queremos dar a resposta o mais rápido possível”, afirmou o coronel Raimundo Rodrigues, do 1º Batalhão da Polícia Militar.

O presidente da Associação Piauiense do Ministério Público, Paulo Rubens Parente Rebouças, acompanhou o promotor durante depoimento e afirmou que ele ainda sofreu uma lesão no braço, já que a dupla teria tentado tomar sua pulseira.

Fonte: Mundo Conectado/ Portal Meio Norte